Profissionais do HPEL são capacitados em condutas e fluxos de atendimento ao paciente com coronavírus

Home » EM DESTAQUE » Profissionais do HPEL são capacitados em condutas e fluxos de atendimento ao paciente com coronavírus
Esta postagem foi publicada em 15 de abril de 2020

O Hospital Professor Eládio Lasserre (HPEL), localizado no bairro de Cajazeiras, em Salvador, estabeleceu, nas últimas semanas, condutas preventivas voltadas às equipes assistenciais e de apoio da unidade e fluxos de atendimento voltados aos casos suspeitos ou confirmados de COVID-19 (novo coronavírus).
Diariamente, as equipes multiprofissionais passam por capacitacões e atualizações sobre os fluxogramas e rotinas, as quais incluem fluxos de pacientes de casos suspeitos ou confirmados, orientações aos pacientes e aos colaboradores, protocolos de higienização, limpeza e desinfecção do ambiente, gerenciamento de resíduos, manuseio e utilização de kits COVID-19 – compostos por capa, máscara, gorro, óculos e luvas –, além de fluxogramas de atendimento ao colaborador com sintomas respiratórios, assim como orientações aos visitantes e acompanhantes.
“Todos esses treinamentos estão relacionados, de forma direta ou indireta, ao cuidados otimizados do paciente suspeito ou infectado com coronavírus”, reforça o infectologista e coordenador do SCIH, Giancarlo Rocon.
Desenvolvidas através do Comitê de Enfrentamento ao COVID-19 do Instituto Fernando Filgueiras, as medidas foram estabelecidas com o apoio de todas as equipes que compõem o quadro assistencial do HPEL, conforme os protocolos estabelecidos pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e Ministério da Saúde, de forma a assegurar uma assistência otimizada.
Quando procurar um hospital
Em casos de sintomas como coriza e febre, as autoridades recomendam ficar em casa, em observação. Caso tenha sintoma de coriza, febre e tosse, por sua vez, o indicado é se dirigir a uma unidade de saúde do bairro. A procura de um hospital é indicada caso o paciente apresente sintoma de coriza, febre, tosse e falta de ar.
Ficar em casa e seguir as recomendações de higiene e etiqueta respiratória permanecem como as principais formas de reduzir o contágio com o novo coronavírus. Mais informações podem ser obtidas através do tele coronavírus: 155.